• Home  / 
  • Blog  / 
  • Retenção
  •  /  Confira como o Hospital Oswaldo Cruz conseguiu melhorar a qualidade de vida dos seus colaboradores

Confira como o Hospital Oswaldo Cruz conseguiu melhorar a qualidade de vida dos seus colaboradores

O Programa Bem-Estar proporcionou hábitos mais saudáveis aos funcionários e reduziu absenteísmo e os custos de saúde

Com a finalidade de reduzir gastos para a entidade e promover sustentabilidade à rotina de seus colaboradores, o Hospital Oswaldo Cruz, em 2011, implantou o programa Bem-Estar. O projeto proporcionou à empresa uma redução de 3,5% para 2,5% em absenteísmo. Devido à ações focadas na promoção e prevenção de doenças e ao desenvolvimento na empresa de uma cultura de bem estar e saúde, problemas de saúde foram evitados e, consequentemente, não houve reajuste do plano de saúde pela baixa sinistralidade atingida com suas principais ações. Para implantar e chegar nesses resultados, a organização seguiu os seguintes passos:

Estudo de caso

Para aplicar o projeto na instituição, a equipe de médicos do Hospital foi em busca de pesquisas e estudos já consagrados em busca de métodos certos que correspondessem a necessidade de seu modelo de negócio. Com isso, a organização firmou uma parceria com a Universidade de Stanford e conseguiu utilizar o programa já realizado por eles. “A parceria foi firmada e trouxemos um questionário de auto avaliação de qualidade de vida e saúde que foi validado para o português, com nominação de SABES”, conta Leonardo Piovesan, coordenador de Saúde Educacional. Além do SABES também houve ensinamentos em ciência comportamental, wellness coaching, programas de gerenciamento de crônicos e ações de promoção e prevenção na saúde. 

Questionário Interno

Quando o projeto começou a se iniciar, o Hospital levou aos seus colaboradores um questionário de auto avaliação chamado SABES (tradução do SHALA da universidade de Stanford), que aborda pontos como: exercício físico, alimentação, estresse, depressão e, ao final, você define qual esfera de sua saúde é prioritária para mudança comportamental. Esse tipo de questionário serviu para examinar a saúde do funcionário e, assim, aplicar o programa na instituição. Logo, em 2011, o Programa Bem-Estar foi implantado. Com acompanhamento nutricional, terapias, aulas de canto, corridas e outras modalidades, o projeto estava pronto para ser utilizado pelos funcionários fora do horário de trabalho. 

Bônus para quem participar

Para incentivar os colaboradores a participar do programa, o Hospital começou a mapear uma forma de atração. Uma das maneiras encontradas foi atrair por meio da remuneração. Com isso, quem participasse seria beneficiado com 50% do PRV – Programa de Remuneração Variável.

Tabulação de resultados

Com a ajuda de indicadores, como de sinistralidade, Índice de saúde e bem estar (HLI índice), número de frequentadores na academia in company, custo per capita plano de saúde dos participantes do programa x aqueles que não participavam, a empresa fez um questionário para tabular as consequências do Programa implantado. Foi avaliado o absenteísmo, afastamento previdenciário e a participação dos colaboradores no projeto. Dessa forma, de acordo com o resultado, foi evitado o reajuste no plano de saúde e a redução do absenteísmo.

APLICATIVO:

Ir ao médico, marcar consultas e ter um profissional da saúde para acompanhar tudo isso nunca foi fácil. Pensando nisso, o Hospital Oswaldo Cruz lançará até o segundo semestre deste ano um aplicativo para médicos e indivíduos monitorarem a saúde. A plataforma dará ao usuário o acesso ao seu histórico de consultas, a verificação se está sujeito a riscos e o histórico de doenças e exames que o paciente já foi submetido. Ter tudo isso em mãos gerará uma praticidade e controle maior a todos. O aplicativo estará disponível para qualquer usuário.  No site WWW.sabes.org.br vocês conseguirão maiores detalhes sobre o aplicativo e o programa.

Leave a comment:


%d blogueiros gostam disto: