Conheça as estratégias para a atração de PCDs do Walmart

A empresa conseguiu incluir cerca de dois mil profissionais com deficiência em 2016

Presente em 28 países e com 2,2 milhões de colaboradores, a rede de supermercado Walmart teve como meta em 2016 aumentar o número de pessoas com deficiência dentro da instituição. Sendo uma das portas de entrada para o mercado de trabalho e com 85 mil funcionários no Brasil, existiam apenas 2 mil funcionários PCDs em 2015 na empresa. Djalma_3-CDIC_2017.jpg O número já dobrou em 2016, mas segundo Djalma Scartezini, coordenador de RH do Walmart, “falta muita gente para completar o time” e a meta para 2017 é um aumento de 6%. “Fizemos um trabalho para maximizar, ampliar e atingir cota mais rapidamente”, conta Scartezini. 

Para a contratação desses profissionais foi necessário entender como a instituição estava trabalhando o tema e as cotas. Após essa pesquisa, a empresa começou a traçar estratégias para melhorar o processo de recrutamento e seleção. O fato de não restringir áreas, apostar no treinamento de habilidades e valorizar a competência de cada profissional permitiu contar com Pcds em mais processos seletivos. “Ao contratar o profissional de acordo com a sua competência e adaptação à cultura da empresa, criamos as oportunidades para que ele possa trabalhar”, narra o coordenador. 

Cerca de seis mil líderes foram treinados para que pudessem estar prontos a receber esses funcionários dentro das instituições. Os líderes foram convidados a saírem de suas zonas de conforto para debater o tema e suas implicações no dia a dia. A questão da cultura organizacional foi muito importante e um facilitador do processo. “Temos uma cultura forte que todos entendem e compreendem”, explica Scartezini, e completa que o respeito ao indivíduo é fundamental para a empresa. O programa de diversidade foi desenvolvido seguindo este valor e com a tarefa de atrair, incluir, manter, desenvolver e reter.

Para dialogar com todos os funcionários do grupo, foi criado o programa Sexta Cultural, onde todas as áreas se reúnem para mapear estratégias e contar as metas atingidas. “É essencial falarmos sempre sobre diversidade, pois só assim isso se tornará natural no ambiente corporativo”, diz Scartezini. Além disso, outro fator importante é investir nos canais de comunicação e sensibilizar todas as áreas para conseguir atingir a meta da empresa. 

Uma das dificuldades para o RH foi conseguir candidatos para essas vagas. Com a constatação de que eles estavam à margem dos processos seletivos tradicionais, tornar o Walmart um referencial de empregabilidade para PCDS foi fundamental. Com a construção dessa marca empregadora foi possível ultrapassar a busca ativa por candidatos.


%d blogueiros gostam disto: